Defensor em Destaque

02/04/2019    

Diretora da Adep-BA encampa luta por inclusão dos autistas

Diretora da Adep-BA encampa luta por inclusão dos autistas
Melisa Teixeira e Theo

Melisa Teixeira é defensora pública, ocupa um cargo de direção na Associação dos Defensores Públicos do Estado da Bahia (Adep-BA) e concilia essa jornada profissional com os cuidados com o pequeno Theo, de 7 anos, que tem o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), condição de saúde caracterizada por déficit em três importantes áreas do desenvolvimento: comunicação, socialização e comportamento. Não há só um tipo de autismo, mas muitos subtipos, que se manifestam de uma maneira única em cada pessoa, e por ser tão abrangente, é utilizado o termo “espectro”.

“O autismo não é doença. É um transtorno que afeta a capacidade de interação da pessoa com o outro, através da fala, do contato físico, da repetição de movimentos, dentre outros. Não tem cura, mas tratamentos interdisciplinares, com fonoaudiólogos, psicólogos, terapeuta ocupacional, psicopedagogo, dentre outros profissionais”, reforça Melisa.

A diretora da Adep-BA destaca ainda que o principal tratamento mesmo está baseado no amor, na tranquilidade, na criação de oportunidades e na inclusão. “Ser mãe de autista é lutar por inclusão, é lutar para que olhares preconceituosos e julgadores não firam nossos filhos. É lutar por um ensino de qualidade e adaptado, é lutar por acesso a tratamentos interdisciplinares, esportes, é lutar por espaços no mercado de trabalho...a palavra é AMOR!”, declara a mãe de Theo.

Lei Berenice Piana

É garantido à pessoa com transtorno do espectro autista o direito à saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, respeitadas as suas especificidades, isso é o que garante a Lei Berenice Piana (12.764). É dever do Estado, da família, da comunidade escolar e da sociedade assegurar o direito da pessoa com TEA em sistema educacional inclusivo, sem discriminação e com base na igualdade de oportunidades. Para isso, os pais, mães e familiares de autistas podem e devem procurar a Defensoria Pública se os direitos dos seus filhos não estiverem sendo assegurados.

Fonte: Ascom/Adep-BA

Central do Associado

Associe-se

Clique Aqui